sábado, 28 de janeiro de 2017

A Luz entre oceanos

Foi o último filme que fui ver e gostei muito.
 
Uma história comovente, de um casal, que vive num farol e que não consegue ter filhos.
Um dia recebem de "presente", vindo do oceano, um bebé. Não dizem nada a ninguém e fingem que é deles, pois a mulher tinha acabado de perder o filho que esperava, pela segunda vez.
A criança cresce feliz, até que passados quatro anos, o inevitável acontece...

É um filme muito, muito bonito.


                                                                                 

28 comentários:

  1. Por isso não tens aparecido, Isabel...

    Um beijo e bom Domingo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é bem por isso, mas hoje já fui pôr as visitas em dia. Nem me tinha apercebido que tinha falhado tantos post!

      Um beijinho e bom domingo:)

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Acredito que há muita gente que não gosta. Como em todos os filmes, claro.

      Bom fim-de-semana, Catarina:)

      Eliminar
  3. Também gostei. A menina Wicander continua a surpreender pelas interpretações de excepção. E Fassbinder, ainda que não num papel como o de 12 anos escravo, mantém o registo de qualidade. Contudo, pareceu-me que o filme abusa um pouco do melodrama -no que segue o gosto actual -, são vários dramas dentro do drama, amores desencontrados e sem mácula, cheios de gente boa demais. Digamos que achei que lhe falta um bocadinho de cinema europeu para se tornar mais próximo da realidade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estou um bocadinho em desacordo com a Bea. Não acho que haja aqui nenhum desencontro. O que há é o fim de um grande amor (secundário, no filme) pela morte do pai da bebé. Morte causada por uma multidão descontrolada (gente não tão boa assim...). No casal principal, também não há desencontro, o que há é uma zanga. Quanto às pessoas, são gente boa (o casal) que erra forte! A mãe verdadeira da bebé também é uma pessoa normal, que inicialmente quer vingança, mas depois sabe perdoar, com algumas condições que não são nada favoráveis ao casal adoptivo.
      Além disso o filme passa-se nos anos vinte, em que as condições de vida e o pensamento era diferente de hoje.

      Acha que o gosto actual vai para o melodrama? Talvez as pessoas estejam saturadas de tanta violência nos filmes, não sei. Eu sempre gostei deste tipo de filmes, com "gente" dentro, que sabe amar, que erra, que sabe perdoar. A maldade também existe, neste(s) filme(s), mas passa de lado. A começar pela guerra que deixou marcas profundas no faroleiro.

      Enfim, dá para perceber que gostei muito do filme e que dentro do género achei uma história muito bem feita.

      Um bom domingo para si, Bea:)

      Eliminar
  4. Fico curiosa, Isabel. :) Obrigada pela sugestão.

    Bom domingo. Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se fores ver, espero que gostes:)

      Beijinhos e boa semana de Carnaval:)

      Eliminar
  5. Ainda não vi, mas quero ver até porque gosto muito deste ator.
    Ontem fui ver La La Land, que ficou aquém das minhas expectativas.
    Bom domingo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O La La Land já passou por aqui, mas não pude ir ver. Assim não fico com pena.
      Boa semana para si, MR:)

      Eliminar
  6. Isabel,
    Vou tentar ver. Depois digo algo.
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Neste momento já sei que gostou e ainda bem, porque senão sentir-me-ia um pouco responsável por ter ido perder o seu tempo...

      Beijinhos e desejo-lhe um bom Carnaval:)

      Eliminar
  7. Deve ser triste, diz a minha filha aqui ao meu lado :))
    Mas parece bem interessante!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É triste, mas também é bonito.
      Eu gostei imenso.

      Beijinhos e uma boa semana para si, Graça:)

      Eliminar
  8. Gostei de ler os seus pontos de vista. Os filmes têm isso, são outros em cada um de nós. E se assistimos um filme e gostamos, acontece-nos uma felicidade pequenina e saímos melhores do que entrámos. Retira-nos do nosso ser banal.

    Quanto ao filme em causa: nas mesmas circunstâncias, quantas pessoas não fariam como eles?! E quantos homens fariam pela mulher o mesmo que ele?! E como é que uma criança muda assim de mãe...sem uma visita pelo menos na idade adulta senão quando tem um filho... aprecio o trabalho e a entrega de Alicia Vikander cujo é tão forte que torna obscurece o da verdadeira mãe que nos surge quase como um amor segundo e a gente até esquece o drama de estar só e ter perdido as duas pessoas que mais lhe importavam. A dada altura da fita o que eu queria era que a Vikander ficasse com a criança, que fugisse com ela, que não se separassem. Porque o laço verdadeiro era nelas que estava. E me pareceu desumana a separação. O resto, por mim, escorria filme abaixo.
    Mas felizmente não sou realizadora.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei se concordo com tudo o que diz, mas concordo com muitas coisas. Uma situação complicada e é difícil colocarmo-nos no lugar de cada personagem...

      Uma boa semana para si Bea:)

      Eliminar
  9. Ora aí está um filme que adoraria ver! Mas ainda ando meio afastada dos cinemas... a saúde da minha mãe, não tem permitido grandes saídas... espero que a sua esteja melhor, Isabel, pareceu-me ler num comentário, que estaria meio adoentada... a minha... deve ir fazer fisioterapia certamente, para recuperar de um problema num joelho... ainda mais exames e consultas no próximo mês, para decidir isso...
    Beijinhos! Continuação de uma boa semana!
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero que a sua mãe esteja melhor. A minha está melhorzinha, obrigada.

      Espero que ainda tenha oportunidade de ver o filme, que é muito giro:)

      Beijinhos e desejo-lhe uma boa semana:)

      Eliminar
  10. Gosto bastante do trio de protagonistas do filme. Obrigado pela sugestão. Iremos ver de certeza.
    Boa Tarde!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nesta altura, já devem ter visto e espero que tenham gostado.

      Desejo-lhe uma boa semana, Mister Vertigo:)

      Eliminar
  11. Pois é, estás sempre um passo avante - aliás, muitos!- no cinema! Fico com pena de não ver os films de que falas...mas...continuo a ficar em casa! beijinhos e bom fim de semana! Luminoso!
    Parece que os oceanos andam nervosos, por aqui muito vento, faz medo às vezes. Quando apareces??

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agora ando atrás, pois não tenho ido ver nada, embora tenham passado alguns cinemas jeitosos.

      Tem que começar a ir ver um ou outro filme...

      Beijinhos e um bom dia de Carnaval:)

      Eliminar
  12. Respostas
    1. E às vezes os desamores...

      Bom Carnaval, Mar Arável:)

      Eliminar
  13. Respostas
    1. Hello Amalia.
      Thank you for visiting.
      Have a nice week:)

      Eliminar
  14. Não vi mas vou estar atenta e irei ver.
    Beijinho e bom descanso. :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se foste ver, espero que tenhas gostado, Ana:)
      Beijinhos e bons dias de descanso:)

      Eliminar