segunda-feira, 2 de junho de 2014

Para lá do azul


As nuvens são sombrias

As nuvens são sombrias
Mas, nos lados do sul,
Um bocado do céu
É tristemente azul.

Assim, no pensamento,
Sem haver solução,
Há um bocado que lembra
Que existe o coração.

E esse bocado é que é
A verdade que está
A ser beleza eterna
Para além do que há.


Fernando Pessoa

                                                                               
 
 

16 comentários:

  1. Fernando Pessoa sempre deslumbrando com as suas palavras. :)
    Beijinho

    P.S. Tive de eliminar a publicação do filme "Cuerdas", porque este foi eliminado do youtube como eu suspeitava que ia acontecer. O autor reclamou os direitos de autor. Paciência...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A sério? Então aconteceu-te o mesmo que a mim!
      Eu acho uma parvoíce! Na minha opinião isso vai contra o objectivo do filme: tocar as pessoas e fazê-las pensar no assunto, portanto quanto mais pessoas vissem o filme, melhor! Não há dúvidas quanto à sua autoria!...

      Não compreendo...

      Um bom dia para ti!

      Eliminar
    2. Pois realmente não dá para compreender... Até porque filmes como este deviam servir para alertar consciências, mas o autor ao que parece prefere ter o filme só para ele e acumular prémios. Enfim...

      Beijinho

      Eliminar
  2. Sim, existe o coração, e sem ele tudo sobra.
    Um beijinho grande

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E está tudo (bem) dito!

      Um beijinho grande, querida Maria. Espero que o teu marido esteja melhor.

      Eliminar
  3. Gostei desta combinação. E não pude deixar de me lembrar do amigo de Pessoa que dizia «Um pouco mais de azul - eu era além».
    Boa noite!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada por gostar :)

      Mário de Sá-Carneiro, não é? É um poema muito bonito.

      Boa tarde, MR!

      Eliminar
  4. Boa escolha.
    Por sinal ando às voltas com um certo senhor de sua graça Ricardo Reis contemporâneo de Pessoa que o Saramago pôs a falar em diálogos mais ou menos esotéricos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada!

      Qual é esse...O ano da Morte de Ricardo Reis?
      Só li o Ensaio sobre a Cegueira. Já comprei mais, mas estão em stand by - não sou muito fã do Saramago.

      Gosta desse que está a ler?

      Eliminar
    2. Acertou.Gosto do Saramago, mas conheço muita gente que o recusa; Por duas razões, parece-me: a política e pela densidade e forma de escrita - a estranheza da pontuação será o pior.
      BFS

      Eliminar
    3. Ando com vontade de ler mais alguma coisa, para ver se me encanto, como algumas pessoas que o recomendam, mas não tenho tido tempo para ler quase nada e essa escolha vai ficando adiada.
      Bom fim-de-semana!

      Eliminar
  5. " E esse bocado é que é"

    Pessoa igual a si próprio.

    Um beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Tristemente azul"

      Um bom fim-de-semana, Lídia!

      Eliminar