domingo, 8 de fevereiro de 2015

À lareira :) ouvindo Alfredo Marceneiro


                                                                             
 
 
 

16 comentários:

  1. Estas vozes frágeis e a "cair da tripeça" (como a do L. Cohen) deixam-me fascinado.
    E Marceneiro tinha uma técnica bem apurada a cantar. Explica isso muito bem, num vídeo que está no Youtube.
    Menos frio, muito Sol e bom domingo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A "cair da tripeça" nunca tinha ouvido!!
      Sou fã do Leonard Cohen, desde que o ouvi as primeiras vezes e do Alfredo Marceneiro também (cada um no seu estilo...)

      Não conheço esse vídeo, mas vou procurá-lo. Tenho um livro sobre Alfredo Marceneiro (oferecido por uma amiga) onde ele diz que nunca canta o mesmo fado da mesma maneira e diz que nunca cantou o fado, mas que o dizia e isso" tem uma técnica: as suspensões e as paragens têm de ser dadas consoante o pensamento do autor e não ao sabor do improviso. Ao dizer os versos, tem de existir uma aproximação do intérprete com a letra. Só assim a plateia «vive» o Fado!"

      Por aqui esteve muito frio mesmo! Um sol simpático, mas muito frio...

      Uma boa semana para si, APS:)

      Eliminar
  2. Gosto de ver o fogo nas lareiras, mas estar perto de uma é fatal para a minha sinusite.
    Bom domingo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu adoro estar ali "calcada" sempre a mexericar no lume. E como sou muito friorenta, sabe bem.

      Boa semana, MR:)

      Eliminar
  3. Gosto de ver os cavacos a arder. :-))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também gosto e de ir "atiçando" o lume... :)

      Eliminar
  4. Isabel,
    O calor da lareira é um anfitrião imenso...!
    (Mestre Alfredo ficaria contente)

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A lareira é anfitriã e uma companhia.
      O fado assim fica mais genuíno:)

      Um beijinho e uma boa semana, AC:)

      Eliminar
  5. De certeza que era tarde, quando se apura a lenha antes de ir para a cama...
    Beijão

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso eram aí umas onze da noite!
      Ainda por ali estive mais um bocadito. É a melhor hora!

      Um beijinho grande :)

      Eliminar
  6. Isabel,
    Tem estado tanto frio.
    Já acabei a lenha. :((
    Agora acendo os aquecedores.:))
    Beijinho e boa audição.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hoje aqui esteve um dia bonito, mas um frio...brrrr!!
      Também já não tenho muita lenha, mas ainda compro pelo menos mais uma carrada. Gosto muito da lareira...

      Um beijinho, Ana :)

      Eliminar
  7. Não gosto muito de fado mas gosto de Alfredo Marceneiro! Bela a tua lareira.... beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Maria João é mais o Jazz...
      A lareira é uma companhia. Gosto muito de ficar ali por perto ao quentinho.

      Um beijinho grande:)

      Eliminar
  8. Confesso, que não costumo ouvir muito fado... acho que sou da geração, para quem a música pop, é praticamente tudo... mas sei que perco imenso com isso...
    Felizmente, vou tendo quem me lembre de outras alternativas, aqui pelos blogues... desde música clássica, a fado... como foi este o caso... e acabei gostando...
    É verdade! Ando há um tempão para perguntar... e sempre me esqueço...
    O colete ficou bonito? Já está pronto?...
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sempre gostei de fado, desde pequena, desde que me lembro de ouvir alguma música, e não sei explicar o porquê. E gosto de cantar fado. Mas também gosto de quase todos os estilos de música.

      Ai o colete...nem me fale que até tenho vergonha! Já está feito e para ali arrumado e esquecido num saco, à espera de ser cosido...mas agora coso-o, nestes dias de Carnaval...

      Beijinhos e um bom sábado:)

      Eliminar