domingo, 15 de fevereiro de 2015

Amor e mar


poema salgado

Eu nasci na ponta-de-praia
Por isso trago dentro de mim
      todos os mares do mundo

Meu correio são as ondas
que me trazem e levam
recados e segredos

E meus bilhetes
(meus bilhetinhos de saudade)
são suspiros salgados
que as sereias recolhem
da crista das ondas

Nas conchas e búzios
de todos os mares do mundo
ficaram encerradas
minhas canções de amor

Que eu nasci na ponta-de-praia
Por isso trago dentro de mim
      todos os mares do mundo

Ovídio Martins

                                                                                 
 
 

15 comentários:

  1. Respostas
    1. É na Figueira da Foz, na zona centro de Portugal, próximo de Coimbra...é uma cidade bonita.

      Boa semana, Catarina:)

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Eu também gosto muito do mar e o meu sonho é um dia poder ter uma pequena casa junto do mar. Vou sonhando...

      Eliminar
  3. Belos, o poema e a foto. :)

    Boa semana, Isabel.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada:)

      Boa semana para ti também, Deep:)

      Eliminar
  4. A união mais bela , amor e mar .
    Um poema lindo e uma foto a condizer.

    beijinho e boa semana amiga Isabel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, Fê. Ainda bem que gostou.

      Um beijinho e uma boa semana também para si:)

      Eliminar
  5. Gostei do teu Poema salgado! Sei como gostas do mar... Beijinhos
    "Eu nasci na ponta-de-praia
    Por isso trago dentro de mim
    todos os mares do mundo"...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ADORO! Um dia ainda me tem aí como vizinha:) ...

      Sonhar não custa:)

      Um beijinho grande :)

      Eliminar
  6. Um cenário muito próximo de mim e um poema muito bonito.
    Beijinho e bom Carnaval.:))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também me identifico (só que eu não nasci junto do mar...)

      Um beijinho e boa semana:)
      (Ao Carnaval não ligo nada )

      Eliminar
  7. A tua paixão pelo mar faz-me ternura, é um pouco como os amores impossíveis... Idealizado talvez, mas o mar é um grande companheiro.
    Digo-to eu, que nunca o tinha querido até que me tocou viver diante. Como tudo na vida, tem vantagens e inconvenientes.
    Jinhos!

    ResponderEliminar
  8. A tua paixão pelo mar faz-me ternura.
    Não escrevo mais, porque me desaparece, vou provar outra vez!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Afinal ficaram os dois comentários:)

      Esta paixão não é de sempre (como o fado por exemplo) , mas é de há muito. Tinha tudo planeado, antes destes bandidos nos trocarem as voltas. Era um sonho possível, agora já não sei...mas continuo a sonhar.
      O mar dá-me paz e uma sensação de liberdade. Eu sei que também tem os seus inconvenientes, mas gostava de poder ir até junto do mar sempre que me apetecesse.

      Um beijinho grande e uma boa semana (o que resta dela)

      Eliminar