terça-feira, 22 de maio de 2012

Constante


Tarde

"O que eu queria dizer-te nesta tarde
Nada tem de comum com as gaivotas."



O Arco Das Espumas

"O mar rolou as suas ondas negras
Sobre as praias tocadas de infinito."



Sophia de Mello Breyner Andresen
Obra Poética, pág.278 e pág.282

6 comentários:

  1. É uma excelente poetisa ("A minha pátria é onde o vento passa,/ A minha amada é onde os roseirais dão flor...").
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lindos esses versos.
      Gosto da poesia dela. Eu gosto muito de poesia.
      A Sophia de Mello Breyner tem muitos poemas que falam do mar.
      Um beijinho

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Muito obrigada Cláudia.
      Um beijinho
      Boa noite

      Eliminar
  3. Bonito sem dúvida! As imagens são de onde? Aqui por perto? pareceu-me reconhecer uma das gaivotas!
    beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É natural que reconheça! Uma delas contou-me que a costuma ver por lá a tirar fotografias...

      É em Cascais, tirei-as agora da última vez que aí estive. Não sei se é a Praia da Rainha. Fica ao pé do Albatroz.

      Gosto muito dessa zona. Se pudesse mudava-me para lá!
      Um beijinho

      Eliminar