segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Portados quinhentistas

     Casas Quinhentistas de Castelo Branco é um livro para nos "ensinar a amar o que conhecemos".


     « Para apreciar, valorizar, respeitar e preservar o património, qualquer que seja a sua natureza, é preciso conhecê-lo.
     A cidade de Castelo Branco, e nomeadamente , a sua Zona Histórica, guarda tesouros que ainda poucos conhecem e, também por isso, poucos valorizam. É o caso dos Portais Manuelinos e de muitas casas de aparência humilde e, à vista de um leigo, sem actrativo de maior, mas que correspondem a tipologias de interesse arquitectónico e histórico, porque a sua construção se inscreve em modelos que explicam o nascimento e crescimento das cidades medievais e quinhentistas e às formas como então se planeavam e ordenavam as urbes. »

Do livro Casas Quinhentistas de Castelo Branco - pág.7

                                                                                  
 
 
Do livro - interessantíssimo - para a rua...
 
 
 
 
Estas portas fotografei-as todas na Zona Histórica, ontem.
Não sei se alguma estará incluída nesta classificação, mas são todas igualmente bonitas!
 










 
 
 

12 comentários:

  1. O livro tem uma capa muito apelativa !
    Vou perguntar à nossa Cláudia se mo arranja.

    Parabéns pelo teu trabalho de ontem.
    Valeu bem a pena, pois apresentas portas e janelas bem bonitas !

    Um beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O livro é muito interessante. Só o folheei. Já o tive nas mãos várias vezes, mas agora comprei-o.

      Estas portas que fotografei são bonitas (eu acho), mas não sei se alguma fará parte desse conjunto de portados quinhentistas. A minha ignorância não me permite saber, mas depois de ler o livro, talvez fique a conhecer um pouco mais. Sei apenas que algumas não são de certeza, pela localização. Mas são bonitas, de qualquer maneira.

      O livro é de 2009. A Cláudia talvez não tenha. Eu arranjo-lhe um.

      Um beijinho

      Eliminar
  2. Isabel,
    Gostei do teu passeio e destas portas, claro está. :))
    Tenho que visitar Castelo Branco e tomar um chá contigo. Mas quando é que poderei?
    Beijinho. :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostava que viesses até cá. De certeza que encontravas aqui motivos de interesse. E poderia aprender algo contigo, que sabes muito de história.
      Um chazinho vai sempre lindamente!
      Arranja aí um dia!
      Um beijinho

      Eliminar
  3. Que bonita "recolha" fotográfica!
    Isto em livro era um êxito e um regalo para os olhos...

    Infelizmente não tenho o livro!
    O melhor, é ser mesmo a Isabel a arranjá-lo!

    Beijinhos para a Isabel e para o João Menéres.:))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estas portas são bonitas (para mim as mais velhas ainda são mais bonitas) mas valor histórico têm as "molduras" de pedra (destas que fotografei, não sei se alguma pertence às tais de "tipologia de interesse arquitectónico e histórico" ).
      Sei tão pouco, pode ser que o livro me ensine algo.

      Um beijinho grande

      Eliminar
  4. Para além de te admirar como fotógrafa, admiro imenso a tua capacidade para ver aquilo que quase toda a gente nem repara.
    Este post é mais um exemplo dessa tua faculdade.
    Um beijo, querida amiga Isabel.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, Nilson pelas tuas palavras simpáticas. Fico contente que tenhas gostado das fotos.

      Um beijo

      Eliminar
  5. As portas cada uma a sua maneira sempre representam novos caminhos a serem feitos,novas escolhas.As cores e as formas representam a nossa maneira de ver as coisas e também de modificá-las.Tenho fixação por portas e bancos de praça...observo com atenção cada uma delas e as daqui eu adorei!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto muito de fotografar portas e janelas, mas bancos de praça, creio que nunca me ocorreu! É curioso...vou passar a olhá-los com outros olhos!
      Obrigada pela visita, Kátia.

      Eliminar